O parque nacional Arikok

A área de terra do parque nacional Arikok engloba as três principais formações geológicas que formam a ilha de Aruba: a formação de lava de Aruba, uma formação de quartzo diorito e uma formação calcária que estende para dentro da linha da costa. Estas formações têm desempenhado um papel importante não como suporte às plantas nativas e animais selvagens, mas na influência em assentamentos históricos de humanos e nos padrões de atividade na ilha.

Os afloramentos de rocha, pedras e fendas entre as diversas formações criam condições micro-climáticas que suportam exemplos únicos de flora e fauna nativa. Como resultado, o parque é habitat de diversas espécies de animais encontradas apenas em Aruba, incluindo duas espécies de serpentes: a cascavel arubiana (Crotalus durissus unicolor) e a santanero (Leptodira bakeri), de olhos-de-gato. Há também outros animais como o “kododo blauw” (Cnemido-phorus arubensus) lagarto whiptail; e duas espécies de pássaros: a “shoco” (Athene cunicu- laria arubensis) – a coruja-buraqueira e o “prikichi” (Aratinga pertinax arubensis), o periquito arubiano.

O estabelecimento prévio e a os padrões de atividade da ilha também foram influenciados pelos recursos e condições micro-climáticas encontradas nesta área. A formação de calcário, por exemplo, dá suporte à maior fonte de água natural e fresca na ilha e, por essa razão, foi o local dos primeiros assentamentos agrícolas e de plantações em pequena escala durante os primeiros anos de governo europeu. As condições micro-climáticas - no lado ocidental da maior colina do parque, Arikok e Jamanota - fornecem locais protegidos dos constantes ventos de nordeste.

Isto, juntamente com as melhores de condições do solo da área, fez o lado ocidental da ilha ser o mais apropriado para a agricultura e estabelecimento. Nos dias remotos de governo europeu, os comerciantes e as classes mais ricas de agricultores se assentaram ao longo da costa sul de Aruba, perto do que é atualmente Oranjestad, enquanto colonos mais pobres e trabalhadores rurais foram relegados a áreas de solos menos férteis e terrenos difíceis, tais como o território do parque nacional Arikok National Park. Os vários vestígios de seus assentamentos podem ser encontrados nesta área e a forma e modo de construção de suas casas, conhecidas como “cas di torta”, se tornaram um ícone cultural aos arubianos.

Várias fases de ocupação norte-americana nativa ocorreram em Aruba, cada uma deixando para trás artefatos e evidências da presença dos moradores. Locais significativos para a arte ancestral nativa e assentamentos humanos estão localizados dentro do parque nacional Arikok. Muitos destes locais estão ameaçados por condições instáveis e das visitações descontroladas.

As condições geológicas também resultaram na presença de depósitos de ouro na área de Arikok. Durante o século passado, uma quantidade considerável de atividade de mineração ocorreu, deixando reminiscências destas primeiras operações, incluindo as ruínas de um complexo de minas conhecida como “Miralamar”.